Em formação

Os aviões mais seguros

Os aviões mais seguros

Ao escolher qual avião voar, muitos passageiros preferem saber quais linhas são estatisticamente mais seguras. E, neste caso, incidentes relacionados ao terrorismo não foram contados.

Boeing 737 CFMI. Com a participação desse navio, ocorre um acidente em 4.836.900 horas de voo. Foi produzido em 1984-2000, 1796 desses Boeings ainda estão em uso. A segunda geração do modelo 737 foi realizada no número de 1.988 aeronaves, a maioria das quais ainda está operando em todo o mundo. O índice CFMI fala de um modelo de motor construído em conjunto pela empresa americana General Electric e os franceses da Snecma. O último grande desastre envolvendo esse navio ocorreu em agosto de 2008. Em seguida, perto de Perm caiu "Boeing" pertencente à transportadora "Aeroflot Nord". O avião tinha 16 anos e 88 pessoas a bordo caíram.

Boeing 757. O avião de passageiros foi produzido de 1982 a 2005. Um acidente de um "Boeing" cai em 13.744.400 horas no céu. Até agora, 973 aeronaves deste modelo estão em operação, embora 1050 tenham sido produzidas. A empresa Boeing a desenvolveu para substituir a 727ª desatualizada. O modelo 757 acabou sendo bastante bem-sucedido, ainda é usado por muitas operadoras americanas, incluindo as grandes United e Delta. E fora da América, o forro é popular entre as transportadoras. Com a participação do Boeing-757, existem apenas 5 acidentes fatais, nos quais 436 pessoas morreram. Também pode ser lembrado que, durante os ataques de 11 de setembro, 2 desses aviões caíram devido a um ataque terrorista. Somos famosos por este navio, graças à trágica colisão com o Tu-154 sobre o lago Baden em 2002.

Airbus A320. Este forro europeu foi produzido desde 1988 até o presente. Um acidente ocorre a cada 14 milhões de horas de vôo. Atualmente, 4467 dessas aeronaves estão em operação e mais de 5 mil delas foram produzidas. A linha de montagem do A320 funciona mesmo na China. Este Airbus possui várias modificações - А321, А318 e А319. Eles também são muito populares, não apenas em empresas de baixo custo, mas também em empresas respeitáveis. O número de aeronaves desse modelo no céu é enorme, mas apenas 8 acidentes foram observados em 20 anos de uso. Um total de cerca de 750 passageiros morreram neles. Foi o A320 que em janeiro de 2009 os pilotos conseguiram pousar no Hudson depois de serem atingidos por um bando de pássaros. E em julho de 2010, esse navio caiu no Paquistão durante o pouso. Então 152 pessoas morreram.

Boeing 767. Um acidente de uma dessas aeronaves é responsável por 14,9 milhões de horas de vôo. O Boeing-767 começou a ser produzido em 1982, o que eles continuam fazendo hoje. 867 de 1005 máquinas produzidas estão em operação. O modelo é um dos modelos de longo curso mais populares para as transportadoras americanas e européias. Nos últimos 20 anos, o Boeing 767 sofreu apenas três acidentes, nos quais 536 pessoas morreram. Foram esses navios que atacaram as Torres Gêmeas durante os eventos de 11 de setembro. O último acidente envolvendo um Boeing 767 ocorreu em abril de 2002 no coreano Busan. Então, durante a aproximação de pouso, devido a erros do piloto, o avião caiu e 129 pessoas morreram.

Boeing 737 NG. A nova geração da série 737 é melhor e mais segura que seus antecessores. Um acidente ocorre a cada 16 milhões de horas de vôo. Uma aeronave desse tipo começou a ser produzida em 1982, que continua até hoje. Até o momento, 2.583 dessas aeronaves estão em operação. Em toda a história de seus vôos, houve apenas três acidentes, com a morte de um total de 277 passageiros. Este último remonta a fevereiro de 2009. Em seguida, o avião da companhia aérea turca Turkish Airlines caiu ao tentar pousar no aeroporto Schiphol de Amsterdã. As vítimas eram 5 passageiros e quatro tripulantes.

Boeing 747. Este avião é notório. Afinal, a colisão de dois Boeing-747 em 1977 na pista matou 583 pessoas. Esse acidente tem o status de maior da aviação mundial. No geral, no entanto, o revestimento mostra milagres de confiabilidade. Foi produzido desde 1969 até o presente. Um acidente ocorre em 17,3 milhões de horas de vôo. Cerca de 935 das 1443 aeronaves fabricadas ainda estão em operação.Por quase 40 anos, o navio foi a aeronave de passageiros mais pesada, mais espaçosa e maior. Por 40 anos no céu, acidentes fatais aconteceram com ele apenas 18 vezes. O mais recente ocorreu com um navio da Chinese Airlines em maio de 2002. Então, devido a reparo inadequado do motor, o avião que voava de Hong Kong para Taiwan desmoronou no céu. Seus restos mortais, juntamente com 225 passageiros, caíram no mar.

Airbus A330. Esta aeronave é produzida desde 1993. Até 2008, não houve acidentes fatais com a participação dele. No entanto, em 1º de junho, um avião da Air France A330 a caminho do Rio de Janeiro para Paris desabou e afundou no Oceano Atlântico. As razões não foram realmente esclarecidas, porque as caixas pretas não foram encontradas. A tragédia matou 228 pessoas. Naquela época, o A330 já voava cerca de 12 milhões de horas sem incidentes. Outro grande acidente da Airbus ocorreu em 2010 na Líbia. O trem de pouso caiu junto com 103 passageiros. Foram produzidas 830 aeronaves, das quais 577 estão em operação.

Airbus A340. Este mais novo Airbus está em produção desde 1993. No total, cerca de 30 veículos estão em operação e o mesmo número já foi encomendado. Não houve acidentes fatais associados a este avião. Mas ele já voou mais de 13 milhões de horas. No entanto, essas estatísticas excelentes não atraem particularmente as transportadoras aéreas. O fato é que o modelo acabou sendo pouco econômico. Outros modelos desta classe, A330 e Boeing-777, mostraram-se muito mais rentáveis. O único incidente grave com esse navio de longo curso ocorreu em 2005 em Toronto. Ao pousar durante uma tempestade, o avião da Air France pousou sem sucesso, como resultado 43 pessoas sofreram lesões corporais de gravidade variável.

Boeing 777. Este avião, com razão, leva o título de mais seguro do mundo. Produzida desde 1995, 742 máquinas em 1040 produzidas estão em operação. O Boeing 777 voou mais de 19 milhões de horas sem um único acidente fatal. Entre os incidentes, podemos apenas mencionar o pouso de emergência de um navio da British Airways no aeroporto de Heathrow, em Londres. O mau funcionamento apareceu devido à entrada de cristais de gelo no trocador de calor. O acidente resultou em 13 passageiros feridos, mas ninguém foi morto.


Assista o vídeo: Os aviões mais seguros do mundo + BoeingEmbraer+ polêmica do 797 single pilot (Pode 2021).